Escala todas as montanhas, atravessa todos os rios, segue todos os arco-íris... Até que descubras o teu Sonho.

05 junho 2009

Da Periferia para o Centro

O buda está de passagem por uma aldeia. Algumas pessoas estão zangadas e são verdadeiramente contra os seus ensinamentos. Caluniam-no e insultam-no. O Buda ouve em silêncio e depois diz: “ Se já acabaram, permitam-me que continue. Tenho que chegar á próxima aldeia, estão á minha espera. Se alguma coisa persistir na vossa mente, então quando eu voltar a passar por este caminho, poderão acabar. “
Eles replicam: “ Nós caluniámo-lo, insultámo-lo. Não vai responder ? “
O Buda responde: “ Eu nunca reajo na altura. O que vocês fazem é da vossa conta – eu nunca reajo na altura, não me podem forçar a fazer nada. Podem caluniar-me; isso é convosco – Eu não sou um escravo. Tornei-me um homem livre. Eu actuo a partir do meu centro, não da minha periferia, e a vossa calúnia só pode tocar a periferia, o meu centro não. O meu centro permanece intacto. “

Tu és tocado não porque o teu centro pode ser tocado, mas só porque não tens centro. identificou se com a periferia. És apenas a periferia. A periferia está destinada a ser tocada por tudo – tudo o que acontece. É somente a tua fronteira, pelo que aquilo que acontece está destinado a tocá-la e tu não tens qualquer centro.

Assim que tiveres um centro, terás também uma distância de ti próprio – terás uma distância da tua periferia. Alguém pode abusar da periferia, mas não de ti. Podes permanecer isolado, desligado – há uma distância entre ti e o teu eu. Entre ti como a tua periferia e entre ti como o teu centro. E essa distância não pode ser quebrada por qualquer outra pessoa, pois ninguém pode penetrar no centro (…)

Osho – Consciência - a chave para viver em equilíbrio

11 comentários:

Porcelain Doll disse...

É tão bom ter um centro que fica intacto... :) Requer trabalho interior, mas é libertador quando percebemos que não somos atingidos por coisas menores! Gosto muito dos livros de Osho; apresentam uma visão diferente e despreconceituosa das coisas... liberta-nos, pois Osho parece ser um homem verdadeiramente livre!

Beijinhos!

Rosa Melo disse...

Olá!
Este pião foi enviado pelo grupo-origami Kawakami do Brasil, da qual eu faço parte. Ele tem sido um grade sucesso, tadas as peesoas ficam encantadas.
Fiquei tua seguidora.
Faz uma visitinha ao meu blog.

http://rosa-bonecaorigami-rosa.blogspot.com

BJKA

ROSA MELO

Ψ ﺴ Ρяϊη¢єىå ﺴ Gµєяяєϊяå ﺴ Ψ disse...

Olá Rosa, Obrigada pelo Comentário gentil ;)
Este Pião foi dobrado para uma oficina de origami em Fevereiro passado e através do seguinte link do youtube: http://www.youtube.com/watch?v=tw7zF_ueLyU
Já visitei o seu Blog e estou a segui-lo!
Beijinhos e Bom Fim-de-semana!
Manuela

Ψ ﺴ Ρяϊη¢єىå ﺴ Gµєяяєϊяå ﺴ Ψ disse...

Querida Porcelain Doll,
Como concordo contigo! Como nada é por acaso, partilho contigo mais um facto que gostei particularmente... Em 1927, Jung, teve um sonho que confirmava esta idéia e o representou-o através de uma mandala que titulou "Janela para a Eternidade". Neste sonho, Jung encontrava-se numa cidade de forma circular, num ambiente nublado e escuro, em companhia de alguns suíços. Apesar deste ambiente opaco, no centro da cidade havia um lugar com uma pequena ilha no centro com uma árvore de magnólias que tinha luz própria. Só Jung tinha notado esta presença de luminosidade, e então compreendeu que essa era a meta. Em relação a este sonho Jung afirma " O centro é a meta e tudo se dirige para o centro. Graças a este sonho compreendi que o "Self" é o princípio e o arquétipo da orientação e do significado... reconhecê-lo para mim quis dizer ter a intuição inicial de meu próprio mito”.
Beijinhos,
Manuela

Maria João Brito e Cunha disse...

oLA LINDA !!!!!!!!!!
CONTINUA A CORRER TUDO BEM ????????

EU COM MUITA COISA NA VIDA QUE NÃO DÁ PARA VER TODOS OS AMIGOS...MAS ISTO VAI MUDART,AI VAI VAI......
BJS M.J.

Rosa Melo disse...

Olá Princesa!

Obrigada pela tua visita.
O teu blog já está nos meus Links.
Verifiquei agora, que vais aos encontro da Marta Figueroa,eu colheço-a, já veio aos encontro de Lisboa.

Bjka

ROSA MELO

Edna Pimentão - Dotart disse...

é por isso k eu nunca ligo a bocas.
a minha carapaça é dura e não entra!
está comentado!
edna

Igual a mim própria disse...

Querida Mag!
Adorei a surpresa.A imagem é lindíssima!Quanto a mim um dos ensinamentos mais marcantes de OSHO. Viajamos da periferia para o centro, tantas vezes quantas as necessárias ao encontro da nossa preciosa mandala interior, o SElF :)uma vez encontrada essa estrela luminosa permanece para a eternidade!
Abraço luminoso para ti

Mag

Sandra disse...

Olá Manuela! Estava a ver que nunca mais tinha tempo para comentar este post. A minha periferia anda agitada com tanto trabalho. Mas este texto tocou o meu centro ;) Adorei. Obrigada por partilhares.

Beijinhos,

Sandra

Fausto Sotam disse...

Há muitas situações em que estamos centrados em nós próprios, reagir á periferia é reagir a um estímulo, talvez até animal, quando há uma concentração no nosso eu, logo há uma distância em relação ao que nos rodeia, para mim tem é que haver uma consciência dós próprios actos, e reacçãoes, Paz.

APO (Bem-Trapilho) disse...

adorei!!!